COMPARTILHAR
Texto: Pedro Bastos
Eu juro que a minha intenção inicial era escrever um ensaio sobre o Mazda MX-5 RF 2.0…  É verdade!
Tanto mais porque o ensaio a este automóvel resultou de um ‘parto difícil’, com 3 ou 4 reagendamentos, implicando longos meses de espera após o ensaio à versão RF 1.5 Skyactiv 131cv
Pude finalmente sentar-me nos deliciosos bancos Recaro que equipam esta versão com ‘Pack Sport’, admirar as bonitas jantes de 17 polegadas, sentir alguma firmeza extra (ainda que a permitir um nível de adorno menos bom) dos amortecedores Bilstein e dar vida ao 2.0 litros que acorda com um som grave, qual barítono Japonês!
Eu bem queria relatar-vos tudo em pormenor… eu bem queria….
Eu gostava de vos detalhar a forma viciante como este 2.0 atmosférico ganha rotação enquanto um som característico de admissão entra pelo habitáculo, ficando só a sentir falta daquelas últimas 1.000rpms, quase frenéticas, do 1.5!
Eu queria mesmo contar-vos sobre a forma desconcertante como estes 160cv impelem os 1.120kg do RF ou como é tão mais importante uma cifra de 7,4s dos 0-100km/h, do que os 215km/h de velocidade máxima.
Eu queria, eu bem queria….
E já nem perderia tempo a falar dos consumos que se podem ‘complicar’ para o lado de cima de 10.0l/100 quando se conduz este RF para aquilo que foi projectado… Dado que numa condução calma e tranquila, mas que nada se coaduna com as virtudes desportivas deste Roadster Targa, é possível atingir cifras de 7.0, com alguma regularidade.
Mas… eu gostaria …. eu gostaria mesmo…
Eu gostaria muito de vos relatar que o andamento eufórico permitido por este 2.0, protagonista de graciosos ‘slides’ milimetricamente equilibrados pelo seu diferencial autoblocante me tinham inclusivamente feito esquecer o seu rival 124 Abarth….Mas não…
Nada mais vos consigo dizer… nada mais importa…
Tudo se resume à inutilidade das minhas perante este espectacular trabalho fotográfico by João Meneses Photography
RF 2.0, the stage is yours!

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA